Miscelâneas do Eu

Expressar as ideais, registrar os pensamentos, sonhos, devaneios num pequeno e simplório blog desta escritora amadora que vos fala são as formas que encontrei para registrar a existência neste mundo.

Não cabe a mim julgar certo ou errado e sim, escrever o que sinto sobre o que me cerca.

A única coisa que não abro mão é do amor pelos seres humanos e incompreensão diante da capacidade de alguns serem cruéis com sua própria espécie.

Nana Pimentel

sábado, 14 de junho de 2014

Seleção é a escola

Uma pequena homenagem a escola que trabalho. Já que estamos em ritmo de Copa, ela vista como uma seleção.

Minha seleção é formada de campeões. Nossa equipe técnica é feita de um pequeno grupo que acredita no potencial do time. Os treina. Os enaltece. E, os impulsiona todos os dias para novos desafios serem superados. A torcida se estende aos familiares e amigos do nosso time. Alguns até não são conhecidos deles mas estão lá, torcendo para ganhar mais um jogo.

A maior batalha que nosso time está enfrentando é a luta de cada um consigo mesmo. O esforço em acreditar que podem mais e que o cansaço faz parte porém não se deve deixá-lo tomar conta é outra batalha.

Esse time esta comprometido no momento em tentar o equilíbrio entre a diversão e o trabalho, para que conquistem a vitória. E, o que os motiva? Depende do que cada um quer para si. Uns são motivados pelo cumprimento de uma etapa, outros pela obrigação, outros pelo prêmio da família e uns poucos ainda estão a procura de um porquê.

Até agora, o gol mais bonito da minha seleção foi a união colaborativa para fazer uma linda festa no baile de 60 anos da escola. Afinal, eles têm um diferencial, sendo todos diferentes é justamente nessas diferenças que apresentam habilidades únicas. Somente respeitando-as e sabendo mostrá-las pode-se fazer gols, ou seja, é unindo as diferenças que vencem os desafios.

Os desafios que estão por ai na educação brasileira ou na escola são propulsores motivacionais da nossa seleção pois eles sabem que podem não ganhar alguns jogos ou fazer gols mas nem por isso perderão a taça. Preparados pra vencer os desafios de si mesmos com auxílio dos técnicos estarão enfrentando os jogos com honestidade, união e conhecimento do que lhes espera. Afinal, estão organizados para serem campeões da própria VIDA.

Um grande abraço as minhas colegas, Margarete, Marilene, Nilce, Cris, Daiane, Fabi, Márcia, Débora, Isabel, Josi, Andreia; e alunos com suas famílias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Volte sempre!

Volte sempre!

Pesquisar este blog

Minha estante de livros!