Miscelâneas do Eu

Expressar as ideais, registrar os pensamentos, sonhos, devaneios num pequeno e simplório blog desta escritora amadora que vos fala são as formas que encontrei para registrar a existência neste mundo.

Não cabe a mim julgar certo ou errado e sim, escrever o que sinto sobre o que me cerca.

A única coisa que não abro mão é do amor pelos seres humanos e incompreensão diante da capacidade de alguns serem cruéis com sua própria espécie.

Nana Pimentel

domingo, 18 de janeiro de 2015

Eu e minha carcaça




Do corpo apenas a carcaça
leva a alma para todos os cantos.

A alma se desprende da carcaça,
conhece o mundo,
desconhece o horror.

Ir para os cantos do mundo
não é mais no tempo do homem,
se faz agora no tempo da alma.

        Nanna Tavares Pimentel


Um comentário:

  1. Meus poemas do mês de janeiro de 2015 foram inspirados na leitura dos poemas do amigo poeta Carlos Fernando Leser, em seu livro In Extremis.
    Por algum motivo, senti vontade de brincar com as palavras e expressar o minhas visões sobre o mundo.

    ResponderExcluir

Volte sempre!

Volte sempre!

Pesquisar este blog

Minha estante de livros!