Miscelâneas do Eu

Expressar as ideais, registrar os pensamentos, sonhos, devaneios num pequeno e simplório blog desta escritora amadora que vos fala são as formas que encontrei para registrar a existência neste mundo.

Não cabe a mim julgar certo ou errado e sim, escrever o que sinto sobre o que me cerca.

A única coisa que não abro mão é do amor pelos seres humanos e incompreensão diante da capacidade de alguns serem cruéis com sua própria espécie.

Nana Pimentel

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

O olho da carroça





Christofer


Lá estava eu descansando, quando de repente uma fada madrinha me transformou em uma carroça. Depois, dois ratos viraram cavalos brancos e mais dois viraram um mordomo e um cocheiro. Eu, também, tinha criado rodas. Ai vi um mulherão. Bonita. Ela entrou em mim. Verifiquei se eu não estava com cheiro de podre para não ficar mau. Ela sentou e fomos embora. Paramos em frente a um castelo. Desceu e fiquei esperando. Vi um monte de gente saindo e entrando no lugar. Algumas brigando e até um velho bêbado na frente. Depois, um enorme relógio da praça em frente começou a bater. Virei abóbora de novo. A mulher que eu levei continuava bonita, mas muito mal vestida. Ela me pegou e me levou para casa. Eu dormi durante o caminho. Quando eu acordei estava na pia pronto para ser cozinhado. Vi pela fresta da porta o príncipe, dono da festa no castelo, e a mulher virou princesa. Eles se casaram pelo que me contaram. Ah, quanto a mim. A minha sorte foi que eu não virei sopa.            




domingo, 26 de outubro de 2014

SORVETE CASEIRO CREMOSO DE CHOCOLATE





INGREDIENTES
Serve: 4 

350 ml de leite
150 ml de leite condensado
50 ml de creme de leite
1 ml de extrato de baunilha
1 xícara de pó para pudim sabor chocolate

Modo de preparo

Preparo: 15 min › Tempo adicional: 3 horas congelando

Coloque todos os ingredientes numa travessa e bata bem, até não aparecer mais bolinhas de ar e virar um creme.
Coloque o creme em uma panela e mexa sem parar em fogo alto por menos de 1 minuto. Tire do fogo e coloque em um pote de sorvete ou qualquer outro.
Coloque no freezer para congelar. 

domingo, 19 de outubro de 2014

Religiosidade, família e vida

A religiosidade se difere de religião pelo fato da primeira referir-se a nossa prática e integração, envolvimento com a religião que escolhemos praticar. Obviamente, que a influência desta prática dentro da família pode vir a nos aproximar como também pode nos afastar, dependendo de nossos conceitos sobre o nosso mundo. A herança da prática vinda dos pais ou avós está presente em muitas famílias, mas não acredito ser uma tendência natural, e sim, uma imposição disfarçada de opção. Principalmente levando em consideração que há muita intolerância religiosa para com crenças que não sejam aquela pregada dentro da família.
Penso que o importante não é a religião que se tem, nem mesmo a religiosidade que nos envolve no sagrado. Acredito na importância de levarmos a vida da forma mais bonita, limpa e sincera que pudermos junto aos nossos semelhantes e nosso mundo. Se acreditas como eu que Deus está em todas as coisas temos de amar tudo e respeitarmos também. Se és cético e acreditas em ti mesmo, também percebes que vivemos em um mundo onde há necessidade de respeitarmos e amarmos tudo que nos cerca, pois a Física já nos diz, na primeira lei de Newton, tudo que vai volta. Plantando urtiga se tem urtiga e não rosas. Logo, de qualquer forma a vida deve ser privilegiada.

Adriana Tavares Pimentel

terça-feira, 14 de outubro de 2014

MAIONESE DE ALHO





Colocar no liquidificador 2 ovos crus inteiros.
Ligar e ir acrescentando azeite até ficar com média consistência . Acrescentar de 2 a 4 dentes de alho (ao seu gosto), suco de limão (ao seu gosto), sal e pimenta do reino moída (ao seu gosto). 
Continuar batendo e acrescentando azeite até ficar bem consistente.
Guardar na geladeira. 
Delícia para acompanhar hambúrgueres, peixes, aves.

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Para ele


Os dias de minha vida tem sido muito mais felizes depois que você entrou nela.
Quando vejo seus olhos sinto o quanto a verdade do amor se faz dentro de ti.
Minhas alegrias tem sido na esperança de um dia te reencontrar.
O verdadeiro amor vai além da fronteira dos corpos penetrando na alma.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Sobre os olhos da Rainha de Copas

Taila

Eu não sou má. Sou amargurada por culpa da minha irmã a Rainha Branca. Ela roubou todos os homens que eu amei, principalmente meu marido. E, por isso que eu mandei cortarem a cabeça dela.
Ela me odeia. Quando nossos pais estavam vivos, ela puxava o saco piscando os olhos para depois pensarem que as culpas das travessuras eram minhas. Ela é chata e amiga da Alice, outra guria que não vale muito.
A Alice apareceu no meu mundo só para incomodar. Ela é a favor das atitudes da minha irmã. Vive conversando com o Chapeleiro e outros.
A Alice quer matar o meu bebê, o Jaguadarte, que é grande inimigo dela. Isso não é problema meu. Se ele é inimigo tem seus motivos.
Adivinhem. A mal carater roubou meu Capturana e colocou uma magia nele, fazendo-o ser a favor da minha irmã. Eu me ferrei, pois meus guardas ficaram ao lado dela. Ela mandou me prender e tirar minha coroa. Ai vocês veem dizer que ela é legal? Piada.

Volte sempre!

Volte sempre!

Pesquisar este blog

Minha estante de livros!