Miscelâneas do Eu

Expressar as ideais, registrar os pensamentos, sonhos, devaneios num pequeno e simplório blog desta escritora amadora que vos fala são as formas que encontrei para registrar a existência neste mundo.

Não cabe a mim julgar certo ou errado e sim, escrever o que sinto sobre o que me cerca.

A única coisa que não abro mão é do amor pelos seres humanos e incompreensão diante da capacidade de alguns serem cruéis com sua própria espécie.

Nana Pimentel

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Alguns projetos desenvolvidos no ano de 2016

Muitos pais e familiares gostam de estar a par daquilo que seus filhos fazem. Então, aqui está apenas uma pequena parte realizada.

Todos os projetos abordaram durante o ano o Planejamento de atividades exigidas pelo MEC, ou seja, não estiveram ligados a um só conteúdo.

As atividades gramáticas e reflexivas foram devidamente respeitadas e expressadas de acordo com os planos cuidadosamente realizados previamente.

Inserção da segunda língua, Inglês e compreensão compõe os exercícios de sala de aula, teoria e práticas, assim como os EXTRAS PROPOSTOS neste blog.

A disciplina de artes seguiu o planos propostos indo além com aprofundamentos teóricos dos artistas clássicos e modernos

Projeto da Feira Literária de 2016

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Carta para Deus

Data de publicação: 14/10/2014

Oi, querido AMIGO!

Temos estado juntos a tanto tempo, no entanto pouco conversamos. Sabes como sou. Detesto te incomodar. Sei que tens muito a fazeres e precisas cuidar de dificuldades bem maiores do que as minhas.

Todavia, gostaria de te pedir, hoje, só um pouquinho do teu tempo.

Quero agradecer tudo que me destes até agora. Afinal, fostes muito generoso com essa filha que nem sempre foi a melhor.

Tu sabes que sou totalmente imperfeita, e como tal, cheia de erros, incoerências, mas também, sabes que tenho minhas poucas qualidades e o quanto gosto dos seres humanos e animais. Tenho feito tudo que está a meu alcance para ajudar os que me cercam, às vezes esqueço de mim. Sei que vais dizer que não é certo. Afinal, para amarmos verdadeiramente precisamos nos amar. Pois, só se ama o que se conhece e se não me amo, logo, ainda não me conheço o suficiente. Estás coberto de razão, cara. Preciso rever isto.

Amigo, sabes do que lembrei? Das minhas lágrimas nos pés do Cristo Redentor ao ver aquele mar e natureza. Deus, tu és demais! Criastes um mundo maravilhoso. Destes para nós uma natureza fantástica. Uma pena que nem todos os homens tenham percebido isso ainda. Sei que és paciente e que cada coisa tem seu tempo.

Obrigada, Cara, por meus olhos, boca e ouvidos. Escuto sons incríveis! Vejo maravilhas! Em minha boca degusto de delicias e professo palavras inspiradas em ti. 

Obrigada por tudo. 

Tens me cuidado e guiado tanto. 

Tu és um grande Pai.

Ah, claro, nem tudo são flores. 
Tens permitido nosso livre arbítrio, e por causa disso temos absurdos que acontecem por aqui. 
Sei que és o mestre, mas bem que podias rever isso e cortar de alguns filhos a capacidade de fazerem maldades. Podia ser um pouco mais autoritário com alguns.

Quero te pedir algumas coisas. 

Espero não estar abusando de ti. 

Preciso da tua misericórdia para com minhas atitudes não são tão nobres quanto gostarias. Perdão por ter causado sofrimento em algumas pessoas (conscientemente ou não, momentaneamente ou não). E, por fim, quero te pedir que continues a olhar por mim e pelos meus (filha, marido, mãe, irmã, irmãos, sobrinhas, vó, sogros, restante da família e amigos) sendo caridoso como sempre fostes.

Enfim, Cara, Amigo, Deus, Senhor, Oxalá, Jeová, Javé, Alá, Bhrama, Elohin, Adonai, Olorum, Zambi, Tupã, Zeus, Júpiter, Amonrá, e tantos outros nomes que te dão, muito obrigada por tua existência, grandiosidade e amor.

Um abraço e grande beijo com carinho de tua filha Adriana.

sábado, 22 de outubro de 2016

FEIRA LITERÁRIA 2016

Um dos momentos é o teatro: Pensando na Terra

Texto de Adriana Tavares Pimentel
Produção e Direção da mesma

PENSANDO NA TERRA
Adriana Tavares Pimentel

NARRADOR - Tudo aconteceu de forma estranha. Eu estava aqui sentada e percebi que Dona Carochinha abriu sua canastra. Deixou sair os meus amigos personagens. Porque será que vieram para a escola?
ANA CRISTINA - Eu sei! É o Dia do Campo e este ano o tema é “ENVOLVENDO-SE NA TRANSFORMAÇÃO DA REALIDADE”
NARRADOR - Mas vocês disseram que tem algo a dizer, o que é?
MICHELE 7 ANO - Queremos deixar nossa mensagem de Paz?
NARRADOR - Qual é?
Cantam a música da TINKERS BELLS
TODAS AS TINKERS FALAM JUNTAS - Ora...é: Nós podemos mudar o mundo e termos um mundo melhor com amor, união e paz.
NARRADOR dirigindo-se ao 6º ano - E, voces ai?
SABRINA - Nós queremos que o amor prevaleça.Não são as pessoas que mudam o amor, e sim, o amor que muda as pessoas.
FLÁVIA – E a fome de comida, de saúde, de alegria ACABE. Há na vida pessoas morrendo de fome, há na vida quem não se importe com isso, Basta! Vamos mudar isso. - Flávia
BRUNA FUHR - Também que haja Paz. Eu quero um mundo de paz, um mundo com mais paz onde possa amar.
MARINA - Mais! Acabe as desigualdades! São poucos com muito e muito com poucos. Que isso acabe.
NICOLE - Não pode faltar: Eu quero que homens e mulheres ganhem os mesmos salários ao exercerem a mesma função.
MICHELE 6ºANO - Não podemos esquecer de...
AS MENINAS DO 6º ANO cantam trecha da música do Corcunda de Notre Dame.
OS MENINOS DO 6º, 7º ANO TRAZEM PLACAS COM FRASES POSITIVAS E PLANTAM-NAS EM UM VASO QUE ESTARÁ NO CENTRO DO “PALCO”
NARRADOR - Se o mundo não é tão belo, podemos transformá-lo.
VITÓRIA - Pois tudo é possível
RAIANY - Sim. Para que as coisas aconteçam precisa-se de açoes
NARRADOR - Quais são as açoes?
GIOVANA 8ANO – Não use drogas.
FRANCIELE – Não dirija alcoolizado.
LUANA – Coma frutas e verduras.
ANA RAFAELA – Não abandone os animais.
GABRIELE – Não abandone as crianças. Não existe EX-FILHOS.
MICAELE – Cuide de quem cuidou a vida toda de você.
EMILLYE – Recicle o lixo.
GIOVANA 8ºANO – Respeite as escolhas de gênero e religiosas diferentes da sua.
EMANUELI – Não deixe a TV ou outros equipamentos ligados sem estar na sala.
TAUANE – Não jogue lixo nas ruas.
MANUELA - Na verdade o planeta pode melhorar muito.
BRUNA 7º ANO - Os homens precisam mudar suas atitudes.
7º e 6º ANO - Cantam Irmão Urso

CHEGADA DO PEQUENO PRINCIPE
Todos os personagens batem palmas quando passa pelo portão!!!
PEQUENO PRÍNCIPE - Boa tarde.
RAPOSA - Viemos para reafirmar a importância dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável PILOTO - Pilotei até aqui porque precisava dizer que não importa onde estamos, as pessoas devem dar o seu melhor.
NARRADOR - O melhor das pessoas?
PEQUENO PRÍNCIPE - O melhor das pessoas. Cada um de nós precisa todos os dias ter atitudes de amor sem julgar o outro e olhar para si mesmo.
RAPOSA - Aprendestes e entendentes muito bem. SOMOS RESPONSÁVEIS PELO QUE CATIVAMOS
6º ANO - Cantam a musica Cativar
SUELEN E THALIA falam juntas: Sendo assim imaginem isso:
7º ANO CANTA Imagine
PEQUENO PRÍNCIPE - Ah, eu tenho esperança e certeza de podermos transformar o mundo.
NARRADOR - Se é para transformar, fica decretado...
TAILA, LEONARDO, FLÁVIA, JONATHAN - Estatuto do Homem

TODOS OS ALUNOS DA ESCOLA CANTAM PAZ


Apresentações de trabalhos de conscientização ambiental - reciclagens e reflexões sobre o livro:
O PEQUENO PRÍNCIPE de Saint Exupery





FEIRA LITERÁRIA 2016

Um dos momentos é o teatro: Pensando na Terra

Texto de Adriana Tavares Pimentel
Produção e Direção da mesma

PENSANDO NA TERRA
Adriana Tavares Pimentel

NARRADOR - Tudo aconteceu de forma estranha. Eu estava aqui sentada e percebi que Dona Carochinha abriu sua canastra. Deixou sair os meus amigos personagens. Porque será que vieram para a escola?
ANA CRISTINA - Eu sei! É o Dia do Campo e este ano o tema é “ENVOLVENDO-SE NA TRANSFORMAÇÃO DA REALIDADE”
NARRADOR - Mas vocês disseram que tem algo a dizer, o que é?
MICHELE 7 ANO - Queremos deixar nossa mensagem de Paz?
NARRADOR - Qual é?
Cantam a música da TINKERS BELLS
TODAS AS TINKERS FALAM JUNTAS - Ora...é: Nós podemos mudar o mundo e termos um mundo melhor com amor, união e paz.
NARRADOR dirigindo-se ao 6º ano - E, voces ai?
SABRINA - Nós queremos que o amor prevaleça.Não são as pessoas que mudam o amor, e sim, o amor que muda as pessoas.
FLÁVIA – E a fome de comida, de saúde, de alegria ACABE. Há na vida pessoas morrendo de fome, há na vida quem não se importe com isso, Basta! Vamos mudar isso. - Flávia
BRUNA FUHR - Também que haja Paz. Eu quero um mundo de paz, um mundo com mais paz onde possa amar.
MARINA - Mais! Acabe as desigualdades! São poucos com muito e muito com poucos. Que isso acabe.
NICOLE - Não pode faltar: Eu quero que homens e mulheres ganhem os mesmos salários ao exercerem a mesma função.
MICHELE 6ºANO - Não podemos esquecer de...
AS MENINAS DO 6º ANO cantam trecha da música do Corcunda de Notre Dame.
OS MENINOS DO 6º, 7º ANO TRAZEM PLACAS COM FRASES POSITIVAS E PLANTAM-NAS EM UM VASO QUE ESTARÁ NO CENTRO DO “PALCO”
NARRADOR - Se o mundo não é tão belo, podemos transformá-lo.
VITÓRIA - Pois tudo é possível
RAIANY - Sim. Para que as coisas aconteçam precisa-se de açoes
NARRADOR - Quais são as açoes?
GIOVANA 8ANO – Não use drogas.
FRANCIELE – Não dirija alcoolizado.
LUANA – Coma frutas e verduras.
ANA RAFAELA – Não abandone os animais.
GABRIELE – Não abandone as crianças. Não existe EX-FILHOS.
MICAELE – Cuide de quem cuidou a vida toda de você.
EMILLYE – Recicle o lixo.
GIOVANA 8ºANO – Respeite as escolhas de gênero e religiosas diferentes da sua.
EMANUELI – Não deixe a TV ou outros equipamentos ligados sem estar na sala.
TAUANE – Não jogue lixo nas ruas.
MANUELA - Na verdade o planeta pode melhorar muito.
BRUNA 7º ANO - Os homens precisam mudar suas atitudes.
7º e 6º ANO - Cantam Irmão Urso

CHEGADA DO PEQUENO PRINCIPE
Todos os personagens batem palmas quando passa pelo portão!!!
PEQUENO PRÍNCIPE - Boa tarde.
RAPOSA - Viemos para reafirmar a importância dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável PILOTO - Pilotei até aqui porque precisava dizer que não importa onde estamos, as pessoas devem dar o seu melhor.
NARRADOR - O melhor das pessoas?
PEQUENO PRÍNCIPE - O melhor das pessoas. Cada um de nós precisa todos os dias ter atitudes de amor sem julgar o outro e olhar para si mesmo.
RAPOSA - Aprendestes e entendentes muito bem. SOMOS RESPONSÁVEIS PELO QUE CATIVAMOS
6º ANO - Cantam a musica Cativar
SUELEN E THALIA falam juntas: Sendo assim imaginem isso:
7º ANO CANTA Imagine
PEQUENO PRÍNCIPE - Ah, eu tenho esperança e certeza de podermos transformar o mundo.
NARRADOR - Se é para transformar, fica decretado...
TAILA, LEONARDO, FLÁVIA, JONATHAN - Estatuto do Homem

TODOS OS ALUNOS DA ESCOLA CANTAM PAZ


Apresentações de trabalhos de conscientização ambiental - reciclagens e reflexões sobre o livro:
O PEQUENO PRÍNCIPE de Saint Exupery





segunda-feira, 3 de outubro de 2016

FEIRAS LITERÁRIAS DE 2013 A 2016

RETROSPECTIVA DAS FEIRAS LITERÁRIAS QUE COORDENEI E REALIZAMOS NA ESCOLA OSVALDO BROCHIER




Em 2016 será....

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Interpretação de texto, linguagem verbal e não-verbal, fonemas e substantivos

1 – Classifique os textos abaixo em Linguagem Verbal, Linguagem Não-Verbal ou Linguagem Verbal e Não-Verbal.

A)

B)

C)

D)


2 – Os fonemas são sons produzidos na fala. Para que esses sons sejam produzidos, eles contam com o auxílio de letras. Em alguns casos, as letras podem ser mudas (não representam som). Marque a alternativa em que a palavra contenha uma letra muda.
A) Constatar B) Festa C) Preguiça D) Coragem E) Formal
3- Classifique as palavras abaixo em relação à quantidade de Letras e Fonemas, conforme modelo abaixo:
MASSAGEM = 8 letras e 7 fonemas

A) FOLHAS ________________________________________________________________
B) GROSELHA _____________________________________________________________
C) QUEIMAR ________________________________________________________________
D) ASSESSORIA ____________________________________________________________
E) MEXESSE ________________________________________________________________

4 – Leia o trecho do poema “Pé de quê?”.

Nem em pé-d’água
Em pé-de-atleta
Em pé-de-cabra
Em pé-de-boi ou pé-de-galinha
Em pé-de-meia
Ou pé de moleque
Não entra o sapatinho vermelho-sangue
[...]

A) Como podemos perceber, no poema encontra-se uma série de palavras cuja composição se dá em torno da palavra pé. Como essas palavras se classificam?

________________________________________________________________________________________________________________________________________________

B) Explique qual o significado de cada uma delas.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________________________________________________

5 – Os substantivos uniformes podem vir acompanhados de artigo definido “o” / “a”, ou artigo indefinido “um” / “uma”. Abaixo complete os espaços em branco com o artigo UM se o substantivo for masculino e UMA se o substantivo for feminino.

A) ________ guaraná gelado. B) ________ grama de ouro.
C) ________ xérox autenticada. D) ________ eclipse esperado.
E) ________ telefonema inesperado. F) ________ problema social precisa ser resolvido.
G) Ninguém trouxe _______ cal para jogar na parede.

6 – Leia o texto abaixo:

A criatura
Laura Bergallo
A águia deu um voo rasante sobre a pista, e o garoto se soltou quando ela passava bem em cima da moto desocupada. Assim que ele caiu montado, foi dado o sinal de largada.
As motos aceleraram ruidosamente e partiram em disparada, enfrentando obstáculos como rampas, buracos e lamaçais. O páreo era duro, mas a motocicleta do garoto era uma das mais velozes. Logo tomou a dianteira, seguida de perto por uma moto preta reluzente. Conduzida por um piloto de aparência soturna. [...]
Inclinando o corpo um pouco mais, o garoto conseguiu acelerar sua moto e aumentou a distância entre ele e o segundo colocado. Mas o piloto misterioso tinha uma carta na manga: num golpe rápido, fez sua moto chegar por trás e, com movimento preciso, deu uma espécie de rasteira na moto do garoto.
A motocicleta derrapou e caiu, rolando estrondosamente pelo chão da pista e levantando uma nuvem de poeira. O garoto rolou com ela e ambos se chocaram com violência contra uma montanha de terra, um dos últimos obstáculos antes da chegada.
A moto negra ganhou a corrida, sob os aplausos da multidão excitada e o garoto ficou desmaiado no chão.
Com um sorriso vitorioso, Eugênio viu aparecer na tela FIM DE JOGO. Soltou o joystick e limpou na bermuda o suor da mão. [...]

A) O desfecho do texto é surpreendente. Explique por quê.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________________________________________________

B) Releia o trecho: “Mas o piloto misterioso tinha uma carta na manga”. Explique o significado do termo em destaque de acordo com o contexto.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________

C) Retire do texto QUATRO substantivos uniformes, do gênero feminino.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________

D) Retire UM substantivo coletivo e explique a que tipo de seres ele indica.



7 – Relacione o substantivo feminino da coluna da direita com o seu correspondente masculino da coluna da esquerda.


Compadre


Cabra

Imperatriz


Cadela

Cão


Ovelha

Bode


Amazona

Genro


Dama

Padrasto


Comadre

Zangão


Nora

Cavalheiro


Madrasta

Carneiro


Abelha

Cavaleiro


Imperador

8 – A obra Imperador Amarelo é um conjunto de narrativas milenares da tradição chinesa, passadas de geração em geração a fim de passar mensagens de sabedoria. Leia o trecho abaixo:

Quando a estrada for estreita, pare e abra o caminho para quem estiver passando; quando houver fartura, deixe um terço para que os outros saboreiem. Esta é uma boa forma de viver no mundo em meio à paz e à felicidade.
Huanchu Daorem. In. O Imperador amarelo.

Nesse sentido, analise as afirmações abaixo e marque V para as alternativas Verdadeiras e F para as alternativas Falsas.


O livro recebe o mesmo nome de uma das histórias

Animais típicos da China, como tigres e raposas, são personagens de algumas histórias.

Em todas as narrativas, verifica-se o apego do povo chinês às coisas materiais.

A simplicidade não é valorizada nos ensinamentos dos chineses, conforme a lição dos sábios antigos.

Os gêneros dos textos da obra são: lenda e conto, todos breves.

9 – Complete o texto abaixo flexionando em número os substantivos, indicados em parênteses, no plural.
A) Os ____________ (pião) rodopiaram na calçada lá de casa.
B) Ele tem medo de ___________________ (sótão) porque assistiu filmes de terror.
C) Em todos os ___________________ (verão) viajamos. Neste iremos para Fernando de Noronha.
D) Tirei várias _________________ (xérox) do mesmo texto para poder distribui-lo entre os amigos.
10. (0,4) Assinale a alternativa que apresenta uma frase escrita em linguagem informal. Em seguida, justifique a sua resposta.

A) “Nicolau veste seu indefectível colete vermelho.”
B) “Não seja severo demais ao criticar os erros dos outros” [...] (O Imperador Amarelo)
C) “O meu velho trampa o dia inteiro e troca uma ideia comigo só de noite.”
D) “Há um vilarejo ali, onde areja um vento bom.” (Vilarejo, Marisa Monte)




domingo, 25 de setembro de 2016

A velha e os ladrões


     Era uma vez uma velha que morava nos arredores de um povoado. Uma noite estava se aquecendo junto ao fogo tendo como única companhia as chamas ardentes quando, de repente, ouviu ruídos em cima, em seu quarto. Surpresa, disse:
     - Eu diria que há ruídos lá em cima... ou será impressão minha?
     Depois, ouviu claramente passos que iam de um lado para o outro e compreendeu que se tratava de ladrões que tinham ido rouba-la. Como estava sozinha e ninguém podia ajuda-la, começou a pensar:
- O que é que eu poderia fazer para esses ladrões irem embora? Ah, já sei!
     E, decidida, dirigiu-se para o pé da escada e começou a gritar:
     -Bernardo, suba para o terraço! Maria, pegue a espingarda!
-Juan, cace-o!
-E você, Pedro, bata neles!
-Ramon, conte quantos são!
Ao ouvir os gritos da velha, os ladrões se assustaram muito e
disseram:
     -Olhe que não tem pouca gente nesta casa... É melhor ir embora[...]
     Mais tarde, a velha, sentada diante do fogo, começou a gargalhar... e contam que ainda continua rindo.
( Isabel Sole )

Entendendo o texto
Complete o quadro.


Quem é a personagem principal da história?


Onde se passa a história?


Qual foi o problema da história?


Como foi resolvido o problema?



Responda.

1-Onde você acha que estavam Bernardo, Maria, Juan, Pedro e
Ramón?
R:______________________________________________________________________________________________________________

2- Por que a velha riu tanto?
R:______________________________________________________________________________________________________________

3- Procure no dicionário o significado de:
arredores:
_______________________________________________________________________________

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Numeral

Leia e resolva com atenção:
1) Faça conforme o modelo: 40º - quadragésimo
a) 42º __________________________________________
b) 55º__________________________________________
c) 63º__________________________________________
d) 75º__________________________________________
e) 48º__________________________________________
f) 58º__________________________________________

2) Reescreva as frases abaixo, substituindo as expressões destacadas por numerais multiplicativos.
a) Ela nunca consegue comprar só um, sempre compra três vezes.
_____________________________________________________________________
b) Neste ano, os empresários estimam que a economia cresça quatro vezes mais.
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
c) Em uma década, a cidade aumentou dez vezes seus limites.
_____________________________________________________________________

3) Escreva por extenso os numerais:
a) XI - _________________               e) XV - __________________________
b) IXXX - ______________________ f) XXVI - ________________________
c) VIII - __________________           g) IV - ___________________________
d) VI - _______________

4) Escreva por extenso:
a) 663.512 __________________________________________________
b) 5.456 ____________________________________________________
c) 435.938 __________________________________________________
d) 1.824 ____________________________________________________

Literatura entrelinhas - 21 de setembro de 2016





CONCEITOS LITERÁRIOS E GÊNEROS LITERÁRIOS

terça-feira, 20 de setembro de 2016

HISTÓRIA DE BEM-TE-VI


(Cecília Meireles)
Com estas florestas de arrranha-céus que vão crescendo, muita gente pensa que passarinho é coisa de jardim zoológico; e outros até acham que seja apenas antiguidade de museu. Certamente chegaremos lá; mas por enquanto ainda existem bairros afortunados onde haja uma casa, casa que tenha um quintal que tenha uma árvore.  Bom será que essa árvore seja a mangueira. Pois nesse vasto palácio verde podem morar muitos passarinhos.
Os velhos cronistas desta terra encantaram-se com canindés e araras, tuins e sabiás, maracanãs e “querejuás todos azuis de cor finíssima…”. Nós esquecemos tudo: quando um poeta fala num pássaro, o leitor pensa que é literatura…
Mas há um passarinho chamado bem-te-vi. Creio que ele está para acabar.
E é pena, pois com esse nome que tem – e que é a sua própria voz – devia estar em todas as repartições e outros lugares, numa elegante gaiola, para no momento oportuno anunciar a sua presença. Seria um sobressalto providencial e sob forma tão inocente e agradável que ninguém se aborrecia.
O que me leva a crer no desaparecimento do bem-te-vi são as mudanças que começo a observar na sua voz. O ano passado, aqui nas mangueiras dos meus simpáticos vizinhos, apareceu um bem-te-vi caprichoso, muito moderno, que se recusava a articular as três sílabas tradicionais do seu nome, limitando-se a gritar: “…te-vi! …te-vi!”, com a maior irreverência gramatical. Como dizem que as últimas gerações andam muito rebeldes e novidadeiras, achei natural que também os passarinhos estivessem contagiados pelo novo estilo humano.
Logo a seguir, o mesmo passarinho, ou seu filho ou seu irmão – como posso saber, com a folhagem cerrada da mangueira? – animou-se a uma audácia maior.
Não quis saber das duas sílabas, e começou a gritar daqui, dali, invisível e brincalhão: “…Vi! …Vi! …Vi!”, o que me pareceu divertido, nesta era do twist.
O tempo passou, o bem-te-vi deve ter viajado, talvez seja cosmonauta, talvez tenha voado com o seu team de futebol – que se há de pensar de bem-te-vis assim progressistas, que rompem com o canto da família e mudam os lemas dos seus brasões? Talvez tenha sido atacado por esses crioulos fortes que agora saem do mato de repente e disparam sem razão nenhuma no primeiro indivíduo que encontram.
Mas hoje ouvi um bem-te-vi cantar. E cantava asim; “Bem-bem-bem-bem… te-vi!” Pensei: ‘É uma nova escola poética que se eleva da mangueira!…” Depois, o passarinho mudou. E fez: “Bem-te-te-te … vi!” Tornei a refletir: “Deve estar estudando a sua cartilha… Estará soletrando…”. E o passarinho: “Bem-bem-bem … te-te-te … vi-vi-vi!”
Os ornitólogos devem  saber se isso é caso comum ou raro. Eu jamais tinha ouvido uma coisa assim! Mas as crianças, que sabem mais do que eu, e vão diretas aos assuntos, ouviram, pensaram e disseram: “Que engraçado! Um bem-te-vi gago!”
(É: talvez não seja mesmo exotismo, mas apenas gagueira…!)
__________________________________________________________
Vocabulário:
Ornitólogo – aquele que estuda as aves
Querejuá – nome de pássaro de plumas de cores vivas e variadas, comum na região litorânea da Bahia e Rio de Janeiro. Também conhecido como cotinga, catingá, crejoá, quereiná e quiruá.
Twist – dança de origem americana, da década de 1960.
Team – palavra da língua inglesa traduzida em português como “time”, isto é, grupo esportivo.
___________________________________________________________
Após a leitura do texto, responda às questões abaixo:
A. Marque a alternativa que substitui a expressão que está em destaque nas frases:
1. Muita gente acha que passarinho seja apenas antiguidade de museu.
a.(   ) coisa que não existe mais             b.(   ) coisa inútil
c.(   ) coisa muita antiga                          d.(   ) coisa já esquecida
2. O canto do bem-te-vi seria um sobressalto providencial em todas as repartições.
a.(   ) um grande susto                            b.(   ) uma surpresa agradável
c.(   ) um aviso atrasado                         d.(   ) um acontecimento inesperado e agradável
3. Um bem-te-vi caprichoso se recusava articular seu nome completo.
a.(   ) dizer        b.(   ) pronunciar      c.(   ) cantar         d.(   ) explicar
4. O passarinho limita-se a gritar: “…te-vi!…”
a.(   ) começa a           b.(   ) contenta-se com             c.(   ) excede-se em           d.(   ) restringe-se a
5. O bem-te-vi gritava com a maior irreverência grammatical.
a.(   ) desrespeito       b.(   ) prudência        c.(   ) correção       d.(   ) despreocupação
6. O bem-te-vi devia estar em todas as repartições para no momento oportuno anunciar sua presença.
a.(   ) marcado       b.(   ) favorável      c.(   ) impróprio       d.(   ) previsto
7. Como dizem que as últimas gerações andam muito rebeldes e novidadeiras achei natural seu comportamento.
a.(   ) revoltadas     b.(   ) precipitadas      c.(   ) descuidadas     d.(   ) impacientes
B. Assinale a alternativa adequada para completar as frases seguintes, de acordo com o texto:
1. No texto, o fato é narrado sobretudo com:
a.(   ) ironia     b.(   ) tristeza      c.(   ) bom humor       d.(   ) saudosismo
2. No primeiro parágrafo do texto, diz-se que a relação entre o homem e a natureza será:
a.(   ) cada vez menos frequente               b.(   ) sempre importante
c.(   ) um privilégio para poucos               d.(   ) coisa esquecida e desnecessária
3. Em repartições públicas,  canto do bem-te-vi seria uma agradável surpresa porque:
a.(   ) alegraria os funcionários no trabalho
b.(   ) lembraria a natureza num local caracteristicamente urbano
c.(   ) distrairia funcionários e visitantes
d.(   ) despertaria a curiosidade das pessoas da cidade
4. O fato interessante que o texto mostra a respeito do passarinho é:
a.(   ) seu aparecimento no quintal dos vizinhos
b.(   ) sua viagem com um time de futebol
c.(   ) a mudança observada no seu canto
d.(   ) a mudança nas cores de suas penas
5. O canto “…te-vi! …te-vi!…” seria uma irreverência gramatical porque:
a.(   ) o verbo deve concordar com o sujeito
b.(   ) não se deve começar uma frase com pronome pessoal oblique
c.(   ) deve-se pronunciar corretamente as palavras
d.(   ) deve-se iniciar frases sempre com maiúsculas
C. Assinale mais de uma alterntiva de acordo com o texto:
6. O texto sugere várias causas para o comportamento do bem-te-vi, entre elas:
a.(   ) o bem-te-vi estava cansado
b.(   ) estava soletrando sua cartilha
c.(   ) estava brincando
d.(   ) o passarinho era gago
e.(   ) estava fazendo poesia nova
f.(   ) era um passarinho preguiçoso
D. Para você pensar e tirar suas conclusões.
1. O texto fala sobre a possiblidade de haver passarinhos nas repartiçoes públicas. É possível isso acontecer atualmente? (   ) sim    (   ) não       Por quê?

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

A DESPEDIDA




              Zeca entendeu tudo na hora. Deu um grande abraço no irmão. Trocaram um olhar, e meio que combinaram tudo, sem dizer nenhuma palavra. Foram detrás do prédio. Não acharam nenhum lugar de que gostassem. Caminharam um pouco mais e chegaram num terreno baldio. Pararam perto duma árvore, cavaram a terra com as pazinhas que tinham trazido. Enterraram o hamster no maior silêncio.
              Cobriram a cova com a terra. Com tristeza, com dor, Zeca fez uma cruz com dois paus de madeira que encontrou pelo caminho e amarrou com elástico. Com uma caneta escreveram: “Olhos vermelhos. Dez meses de idade. Saudades de Edu e Zeca.”
              Voltaram para casa chorando. Edu se apoiava em Zeca, que caminhava devagarinho, sentindo que a ocasião não era pra nenhuma estabanação. Deu o tempo que o Edu precisava. Não disse nada, nem ouviu nada. Só silêncio e lágrimas rolando.
              Em casa, Edu se trancou no quarto. Não quis saber de mais nada. Nem de jantar, muito menos de conversar ou ver tevê. Zeca até emprestou o seu videogame, mas nem isso animou o Edu. Deitado na cama, olhos fechados, coberto até o pescoço, porque estava sentindo frio, só pensava na falta que Olhos Vermelhos ia fazer. Chorou até dormir. Dormiu de cansaço.
              Edu sofria, Zeca chamava o irmão pra ler suas revistinhas, mas Edu nem se interessava... A mãe insistia pra que ele fosse dar umas voltas, brincar com os amigos, jogar futebol, apostar corrida, pedalar na bicicleta. Ele só queria ficar em casa. Pensando.
              Resolveu desenhar num caderno grosso tudo o que lembrava as aprontações e da carinha marota de Olhos Vermelhos. Ficava horas nisso... Tinha perdido alguém que adorava! E quem perde alguém tão querido não sai dando voltas por aí, procurando um jogo de futebol ou tomando sorvete na esquina. Os pais tinham que entender que perder o melhor amigo era duro. Muito duro. Talvez mais tarde encontrasse alguma coisa que o consolasse. Agora, por enquanto, nesse momento, não tinha nada, nadinha! Só um coração vazio.
(ABRAMOVICH, FANNY.IN: OLHOS VERMELHOS .SÃO PAULO: MODERNA ,1995.)

Interpretação e análise
1.Qual é a autoria do texto? Em qual livro está publicado?
2.Qual o tema principal de A despedida?Assinale apenas uma alternativa:
(  ) animal de estimação           (   ) lidar com as perdas de algo ou alguém
(   ) amizade                           (   ) afeto entre irmãos
3. Quem era Olhos Vermelhos?
4. Quem eram Edu e Zeca?
5.Qual dos dois meninos  ficou  mais triste pela perda? Qual poderia  seria o motivo?
6.Qual a relação entre o título A despedida  e o texto? Explique com suas palavras
7. Que outro título você daria, considerando a relação com o texto?
8. Escreva duas ações que estão no texto comprovando que Zeca se importava com o sofrimento do irmão.
9.”E quem perde alguém tão querido assim não sai dando voltas por aí, procurando um jogo de futebol ou tomando sorvete na esquina.” Você concorda com essa ideia? Justifique sua resposta.
10. Você já sofreu uma grande perda? Se quiser, relate em um parágrafo a sua experiência e como lidou com isso.

domingo, 18 de setembro de 2016

Redação

Leia as orientações com atenção
Prova deve ser feita com caneta azul ou preta.
Não deve conter rasuras. Use um rascunho se necessário e passe a limpo.
Os rascunhos devem ser entregues juntos.
Serão avaliados os seguintes itens: ortografia, concordância verbal e nominal, acentuação, parágrafo, letra maiúscula quando necessário e uso da língua padrão (sem uso de gírias ou linguagem de internet).

1) Escreva um resumo do primeiro capítulo do livro que você leu, citando qual o nome do livro, o que acontece com o personagem logo no início, o que ele fala ou pensa ou agi. ( 12 linhas)

2) REDAÇÃO TEMA: O PERIGO DO LIXO PARA O MEIO AMBIENTE
Leia o texto abaixo.
                                         Qual é o problema do lixo?

      Todos temos ouvido falar muito que o lixo é um problema. Mas ao cidadão comum parece que o problema do lixo só existe quando há interrupção na coleta do lixo e os lixeiros deixam de passar na sua porta.
      O que é preciso entender é que, mesmo quando o lixo é recolhido pelos lixeiros, ele não desaparece, apenas é levado para outro lugar. E é preciso muito cuidado para que ele não cause os problemas que estava causando na porta de sua casa e em outro lugar. Afinal, a cidade também é nossa casa, assim como o país, o continente e... o Planeta.
       O lixo, como os demais problemas ambientais, tornou-se uma questão que excede à capacidade dos órgãos governamentais e necessita da participação da sociedade para sua solução. Disponível em: http.www.institutogea.org.br|oproblemadolixo.html. Acesso em: 1junho2012. Fragmento.                                                                                                                                                                                       Com base no texto apresentado e nos conhecimentos individuais, redija um texto, na modalidade culta da Língua Portuguesa, com aproximadamente (20 linhas), sobre o seguinte tema:  O PERIGO DO LIXO PARA O MEIO AMBIENTE.
Fale sobre a responsabilidade de cada pessoa em relação ao lixo, mostrando quais problemas ele pode trazer futuramente para a sociedade e o que precisa ser feito para que o lixo não provoque estragos ainda maiores ao meio ambiente e, conseqüentemente, à vida no planeta.

sábado, 17 de setembro de 2016

A assembléia dos ratos

A assembleia dos ratos

                 Um gato de nome Faro-Fino deu de fazer tal destroço na rataria duma casa
velha que os sobreviventes, sem ânimo de sair das tocas, estavam a ponto de morrer de fome.
               Tornando-se muito sério o caso, resolveram reunir-se em assembleia para o
estudo da questão. Aguardaram para isso certa noite em que Faro-Fino andava aos miados pelo telhado, fazendo sonetos à lua.
               — Acho – disse um deles - que o meio de nos defendermos de Faro-Fino é lhe
atarmos um guizo ao pescoço. Assim que ele se aproxime, o guizo o denuncia e pomo-nos ao fresco a tempo.
                Palmas e bravos saudaram a luminosa ideia. O projeto foi aprovado com
delírio. Só votou contra um rato casmurro, que pediu a palavra e disse:
              — Está tudo muito direito. Mas quem vai amarrar o guizo no pescoço de Faro-Fino?
              Silêncio geral. Um desculpou-se por não saber dar nó. Outro, porque não era tolo.
              Todos, porque não tinham coragem. E a assembleia dissolveu-se no meio de geral consternação.
              Dizer é fácil - fazer é que são elas!
(LOBATO, Monteiro). In Livro das Virtudes – William J. Bennett – Rio de
Janeiro: Nova Fronteira, 1995. p. 308.)

01. Na assembleia dos ratos, o projeto para atar um guizo ao pescoço do gato foi
(A)  aprovado com um voto contrário.
(B)  aprovado pela metade dos participantes.
(C)  negado por toda a assembleia.
(D)  negado pela maioria dos presentes.



























quinta-feira, 15 de setembro de 2016

MINSK


    Quando tio Severino voltou da fazenda trouxe para Luciana um periquito. Não era um cara-suja ordinário, de uma cor só, pequenino e mudo. Era um periquito grande, com manchas amarelas, andava torto, inchado e fazia: ___ “Eh! Eh!”
     Luciana recebeu-o, abriu os olhos espantados, estranhou que aquela maravilha viesse dos dedos curtos e nodosos de tio Severino, deu um grito selvagem, mistura de admiração e triunfo. Esqueceu os agradecimentos, meteu-se no corredor, atravessou a sala de jantar, chegou à cozinha, expôs à cozinheira e a Maria Júlia as penas verdes e amarelas que enfeitavam uma vida trêmula. A cozinheira não lhe prestou atenção, Maria Júlia  franziu os beiços pálidos num sorriso desenxabido. Luciana desorientou-se, bateu o pé, mas receou estragar o contentamento, desdenhou incompreensões,afastou-se com a ideia de batizar o animalzinho. Acomodou no fura-bolo e entrou a passear pela casa, contemplando-o, ciciando beijos, combinando sílabas, tentando formar uma palavra sonora. Nada conseguindo, sentou-se à mesa de jantar, abriu um Atlas. O periquito saltou-lhe da mão, escorregou na folha de papel, moveu-se desajeitado, percorreu lento vários países, transpôs rios e mares, deteve-se numa terá de cinco letras.
     ___ Como se chama este lugar, Maria Júlia?
     Maria Júlia veio da cozinha, soletrou e decidiu:
    ___ Minsk.
    ___ Esquisito. Minsk?
    ___ É.
    Não confiando na ciência da irmã, Luciana pegou o livro, avizinhou-se da mãe, apontou o nome que negrejava na carta, junto aos pés do periquito:
    ___ Diga isto aqui, mamãe.
    ___ Minsk.
    ___ Engraçado. Pois fica sendo Minsk, sim senhora. Caminhou muito e parou em Minsk. É Minsk.
                                                                                      ( Graciliano Ramos )
1- Qual o significado da palavra em destaque?
a- “...viesse dos dedos curtos e nodosos de tio Severino...”
    (   ) sujos        (   ) ásperos       (   ) grossos
b- “... que enfeitavam uma vida trêmula.”
    (   ) medrosa      (   ) insegura        (   ) dócil
c- “... Maria Júlia franziu os beiços pálidos ...”
    (   ) mostrou        (   ) contraiu        (   ) mordeu
d- “... num sorriso desenxabido.”
    (   ) sem graça     (   ) suave      (   ) tranquilo
e- “... mas receou estragar o contentamento ...”
    (   ) temeu        (   ) quis       (   ) pareceu
f- “ ... desdenhou incompreensões ...”
    (   ) desprezou       (   ) aceitou          (   ) recebeu
g- “... deteve-se numa terra de cinco letras.”
    (   ) pisou          (   ) encontrou          (   ) parou

3- Luciana recebeu um periquito diferente  de seu tio.
a- indique as propriedades (características - adjetivos) que não pertenciam ao seu periquito.
b- indique as propriedades que pertenciam ao seu periquito.
4- Luciana agradeceu o presente ao tio?_______________________________________

5- A quem Luciana foi mostrar o presente que recebera?
  (   ) à mãe     (   ) a Maria Júlia  (   ) à cozinheira   (   ) à cozinheira e a Maria Júlia
6- Quem era Maria Júlia?____________________________________________________
7- Relacione:
   a- desprezo               b- indiferença            c- revolta
   (   ) “Luciana desorientou-se, bateu o pé ...”
   (   ) “A cozinheira não lhe prestou atenção.”
   (   ) “Maria Júlia franziu os beiços pálidos num sorriso desenxabido.”
8- O que Luciana procurou fazer para esquecer a atitude de Maria Júlia e da cozinheira
9- A escolha de Minsk foi: (   )  casual                 (   ) premeditada.
10- Do texto, você pode concluir que Luciana não sabia ler? Por quê?
11- Por que mostrou para sua mãe o mapa em que estava escrito a palavra “ Minsk”?
12- A menina gostou do nome “Minsk” pelo: (   ) som da palavra  (   ) significado da palavra.
13- Que tipo de narrador o texto apresenta? Onde acontecem os fatos narrados? Quem é a personagem principal? Que tipo de narrador o texto apresenta?
lugar:____________________________________________________________________
personagem principal:______________________________________________________
tipo de narrador:___________________________________________________________
14- Adjetivo é a palavra que indica qualidade, características dos seres, ou seja, dos substantivos. Grife nos trechos abaixo todos os adjetivos.
    a- “Era um periquito grande, com manchas amarelas.”
    b- “Luciana abriu os olhos espantados, estranhou que aquela maravilha viesse dos dedos curtos e nodosos de tio Severino.”
    c- “Expôs à cozinheira e a Maria Júlia as penas verdes e amarelas que enfeitavam uma vida trêmula.”

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Literatura entrelinhas - 14 de setembro de 2016





LITERATURA AFRICANA EM LÍNGUA PORTUGUESA



MIA COUTO - TERRA SONAMBULA

terça-feira, 13 de setembro de 2016

O menino e o arco-íris


Era uma vez um menino curioso e entediado. Começou assustando-se com as cadeiras, as mesas e os demais objetos domésticos. Apalpava-os, mordia-os e jogava-os no chão: esperava certamente uma resposta que os objetos não lhe davam. Descobriu alguns objetos mais interessantes que os sapatos: os copos – estes, quando atirados ao chão, quebravam-se. Já era alguma coisa, pelo menos não permaneciam os mesmos depois da ação. Mas logo o menino (que era profundamente entediado) cansou-se dos copos: no fim de tudo era vidro e só vidro.
Mais tarde pôde passar para o quintal e descobriu as galinhas e as plantas. Já eram mais interessantes, sobretudo as galinhas, que falavam uma língua incompreensível e bicavam a terra. Conheceu o peru, a galinha-d´Angola e o pavão. Mas logo se acostumou a todos eles, e continuou entediado como sempre.
Não pensava, não indagava com palavras, mas explorava sem cessar a realidade.
Quando pôde sair à rua, teve novas esperanças: um dia escapou e percorreu o maior espaço possível, ruas, praças, largos onde meninos jogavam futebol, viu igrejas, automóveis e um trator que modificava um terreno. Perdeu-se. Fugiu outra vez para ver o trator trabalhando. Mas eis que o trabalho do trator deu na banalidade: canteiros para flores convencionais, um coreto etc. E o menino cansou-se da rua, voltou para o seu quintal.
O tédio levou o menino aos jogos de azar, aos banhos de mar e às viagens para a outra margem do rio. A margem de lá era igual à de cá. O menino cresceu e, no amor como no cinema, não encontrou o que procurava. Um dia, passando por um córrego, viu que as águas eram coloridas. Desceu pela margem, examinou: eram coloridas!
Desde então, todos os dias dava um jeito de ir ver as cores do córrego. Mas quando alguém lhe disse que o colorido das águas provinha de uma lavanderia próxima, começou a gritar que não, que as águas vinham do arco-íris. Foi recolhido ao manicômio.
E daí?
(GULLAR, Ferreira. O menino e o arco-íris. São Paulo: Ática, 2001. p. 5)


Após ler atentamente o texto, identifique:
Título:                                                                                             Autor:
Obra da qual faz parte:
2.“Mas logo se acostumou a todos eles”.O termo em destaque refere-se no texto a
(A) animais no quintal.                          (B) cadeiras e mesas.
(C) sapatos e copos.                            (D) jogos de azar.
3. Pode-se concluir que o tema do texto é
(A) a curiosidade.                                (B) a insatisfação.        
(C) a natureza.                                   (D) a saudade.
4. De acordo com o texto, o menino procurava, desde criança, por
(A) alguma coisa surpreendente.            (B) galinhas e plantas interessantes.
(C) um arco-íris.                                   (D) banhos de mar.
5. “E daí?” A frase final do texto demonstra que a opinião do narrador sobre o destino do menino é de    (A) pena e desespero.                                 (B) simpatia e aprovação.
(C) indiferença e conformismo.                     (D) esperança e simpatia.
6. “Desceu pela margem, examinou: eram coloridas!”
No trecho, os sinais de pontuação empregados assinalam
(A) o tédio do menino.                                (B) a surpresa do menino.
(C) a dúvida do narrador.                            (D) o comentário do narrador.
7. Esse texto é:
(A) uma crônica      (B) uma notícia  (C)  informativo       (D) fábula

8. Como você descreveria o menino?
9. Por que o menino sempre abandonava as coisas que encontrava?
10. Comente sobre o desfecho do texto, dando sua opinião.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Trupe ‘Doutores de Esperança’ leva alegria a pacientes do Sul do Rio .



Leia o texto para responder as questões.



1 O Dia Mundial da Saúde é comemorado nesta terça-feira (7). Para celebrar a data, o G1 acompanhou o trabalho de um grupo do Sul do Rio que, voluntariamente, dedica parte do tempo para levar alegria à pacientes de hospitais da região. É a trupe Doutores de Esperança. Vestidos com jaleco e fantasiados de palhaços, eles percorrem as unidades de saúde há cerca de dois anos.
2  “Para entrar no grupo, os voluntários passam por uma espécie de treinamento para estarem aptos às intervenções nos hospitais. Todos os doutores fazem oficinas de palhaçaria e curso de interpretação. Temos também voluntários que fazem a interseção — orações depois que a gente realiza as brincadeiras”, explicou o músico e um dos mentores do projeto, Leandro Santos, ressaltando que atualmente 60 pessoas estão envolvidas no projeto.
 3 Conhecido com Dr. Petit Poá, Leandro reforça que o principal objetivo do grupo é dar uma injeção de alegria aos pacientes. “Quando estamos vestidos com o personagem, somos os médicos da alegria. Sabemos que o paciente está doente, mas a gente brinca com a parte boa dele. Fazemos com que ele esqueça um pouco do problema e só lembre de coisas boas”, disse.
4  Internado há quase dois meses no Hospital Municipal Prefeito Aurelino Gonçalves Barbosa de Pinheiral, o aposentado Jorge Teixeira da Silva ficou surpreso com a visita. Segundo ele, apesar das dores físicas, a atitude do grupo fez renascer uma vontade maior de viver.
 [...]
Cada visita uma nova história.
5 Os doutores palhaços, chamados de besteirologistas, não fazem simples visitas, mas intervenções, segundo a voluntária Cristiane Ribeiro, conhecida como a palhaça Drª Krika Risadinha.
6 “Chegamos, brincamos de examinar... Mas nosso principal objetivo é levar momentos de descontração para os internados. Queremos que eles esqueçam um pouquinho daquele momento difícil para sorrir, pensar que podem seguir em frente”, explicou.
7 Segundo ela, a cada visita o grupo sai renovado, com uma história boa para contar.“Esse projeto também faz bem para a gente. Não somos profissionais da saúde, mas levamos alegria para as pessoas. Às vezes a gente acha que está indo até o hospital levar um pouco de ânimo para os pacientes, mas no final somos nós que saímos renovados”, acrescentou.
8  Além do hospital de Pinheiral, a trupe dos Doutores de Esperança também faz plantão periódico no Hospital Vita em Volta Redonda, no Hospital Santa Maria e na Santa Casa de Barra Mansa .
https://www..globo sul-do-rio-costa-verde%2Fnoticia%2F2015%2F04%2F+trupe-doutores-de-esperanca-leva-alegria-pacientes)


1) Releia o lide da reportagem e sublinhe os segmentos de frase que respondem à pergunta:
 a) quem? — com linha dupla;
 b) o quê? — com linha simples
 c) quando? — Com linha tracejada

2) Releia os segmentos de frase que você sublinhou com linha simples
 a) qual fato é uma ação pontual e qual é uma ação frequente?
b) qual desses segmentos tem uma função descritiva, embora se refira a uma ação?

3) Na transcrição foram retirados os dois subtítulos (olhos) que a reportagem possuía.
 a) Crie um subtítulo (olho) que ressalte uma informação contida no segundo parágrafo do texto.
 b)Crie um subtítulo a partir do depoimento de Jorge Teixeira da Silva .

domingo, 11 de setembro de 2016

Redação

Leia com atenção!
A notícia é composta de duas partes: a manchete e o texto.

Manchete: resume a notícia em poucas linhas (2 a 3) e tem o objetivo de atrair o leitor para ler o texto.

Texto: os fatos narrados do acontecimento em questão.”


Observe as imagens a abaixo. Escolha uma delas e escreva uma notícia, de acordo com os critérios estudados em sala de aula. Se quiser escolher outra, acesse o site: http://noticias.uol.com.br/album/album-do-dia/2013/08/07/imagens-do-dia---7-de-agosto-de-2013.htm?abrefoto=14, há imagens fantásticas. Não esqueça! Seu texto deverá responder às questões: Quem? Onde? O que? Como? Quando? Por quê?
Seu texto deverá ser feito em folha separada.




Imagens: WWW.uol.com.br. Acesso em 07.08.13

Volte sempre!

Volte sempre!

Pesquisar este blog

Minha estante de livros!