Miscelâneas do Eu

Expressar as ideais, registrar os pensamentos, sonhos, devaneios num pequeno e simplório blog desta escritora amadora que vos fala são as formas que encontrei para registrar a existência neste mundo.

Não cabe a mim julgar certo ou errado e sim, escrever o que sinto sobre o que me cerca.

A única coisa que não abro mão é do amor pelos seres humanos e incompreensão diante da capacidade de alguns serem cruéis com sua própria espécie.

Nana Pimentel

sexta-feira, 7 de março de 2008

Eles

Sentem o cheiro de seus corpos.
O sabor do suor inunda-os de prazer.
A boca é um deleite a sensações do desejo.
Palavras não precisam ser proferidas, pois o olhar revela o que é inegável.
Doce é o poder ser de alguém por instantes.
O sentir do sexo invadindo cada parte da alma e da carne.
Os fartos seios que na boca são infinitas fontes de prazer.
Isso é cheiro.
É vida.
É o segredo vivido entre seres que jamais terão mais que instantes.

Mas, nada nem ninguém poderá apagar de suas mentes o desejo um dia vivido por eles. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Volte sempre!

Volte sempre!

Pesquisar este blog

Minha estante de livros!