Miscelâneas do Eu

Expressar as ideais, registrar os pensamentos, sonhos, devaneios num pequeno e simplório blog desta escritora amadora que vos fala são as formas que encontrei para registrar a existência neste mundo.

Não cabe a mim julgar certo ou errado e sim, escrever o que sinto sobre o que me cerca.

A única coisa que não abro mão é do amor pelos seres humanos e incompreensão diante da capacidade de alguns serem cruéis com sua própria espécie.

Nana Pimentel

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Cheiros e lembranças


Quando sinto o aroma de alguma coisa sempre me vem à lembrança de alguém. O saudosismo desperta minha mente. Inevitável ignorar as memórias do passado. Oh! Que romântica estou. Exemplifico a que me refiro:

Estava abrindo uma caixa de passas de uvas pretas, o cheiro inebriante invadi minhas narinas e me reportam a um passado muito distante. Viajo em minhas lembranças como espectadora de meu passado. Estou eu no Jardim de Infância Cinderela, Rua Fernando Machado, Porto Alegre – RS. Estamos na formatura da pré-escola, uso uma bota horrível preta que meu avô Tavares fez pra consertar minhas pernucas tortas. Funcionou, devo ressaltar. Então, a Professora Ludovica está entregando os diplomas e esperamos ansiosas, eu e coleguinhas, o Papai Noel. Pausa para fotos e o Noel chega entregando presentinhos. Mal pego meu presente, algo com passas de uvas pretas. Acho que era um panetone. Meu pai me puxa pela mão para sairmos e quero ficar com minhas colegas, o Papai Noel e as passas. Mas não, vamos embora.
Anos da minha vida tentei entender porque de tanta pressa. Hoje, acredito que talvez tenha tido alguma relação com o período histórico em que vivíamos em 1974 e meu pai era um militar.
Bom, mas o que importa? Só que meu pai tem o cheiro doce das passas de uvas pretas.
Assim como ele, muitas pessoas importantes na minha vida são associadas a cheiros. Meu tio Beta é um prato de mondongos muito bem cozidos e temperados em um dia muito frio de inverno. Por quê? Em todos seus aniversários ele prepara este prato.
Já minha vó Landa é uma gengibirra. O que é isso? Spret Beer, um frisante alemão feito de gengibre, muito doce, com um toque semelhante a uma sidra. Agora, minha vó Eva, essa é uma camponesa, forte e meiga ao mesmo tempo e sendo assim, tem o sabor rústico da comida em panela de ferro. E minha mãe, ah, minha mamma. Ela tem o sabor doce do arroz de leite. Sempre me lembro dela quando sinto o cheiro deste prato. Minha filhota tem gosto de morangos com leite condensado, pois a delicadeza de um morango e a doçura inigualável do leite condensado se assemelham a ela.
Pense você, que sabor tem as pessoas que amas?
Descobrirá o prazer dos cheiros em amores de sua vida.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Volte sempre!

Volte sempre!

Pesquisar este blog

Minha estante de livros!