Miscelâneas do Eu

Expressar as ideais, registrar os pensamentos, sonhos, devaneios num pequeno e simplório blog desta escritora amadora que vos fala são as formas que encontrei para registrar a existência neste mundo.

Não cabe a mim julgar certo ou errado e sim, escrever o que sinto sobre o que me cerca.

A única coisa que não abro mão é do amor pelos seres humanos e incompreensão diante da capacidade de alguns serem cruéis com sua própria espécie.

Nana Pimentel

domingo, 3 de agosto de 2014

MEU DESEJO NA MORTE


Se a necessidade de me enterrar se faz, o desejo insuportável de saber que descanso em uma caixa de madeira, então, me enterre com pés descalços como aqui cheguei.
Se ainda assim, não tiveres satisfeito, não conseguires conceber a ideia de meu corpo estar sem sapatos, então, coloque em meus pés. O MAIS BELO SCARPIN. Pois, quando os visto me sinto uma verdadeira Deusa grega. Mas todavia, se queres realizar apenas o MEU ÚLTIMO DESEJO, se de meu corpo sobrou alguma coisa, faça com que minhas cinzas sejam jogadas da montanha mais alta que alcançar, para que com o auxílio do vento eu possa voar pelas terras do meu País.
Eu não estarei nas cinzas mas saberei que elas ficaram na terra que me deu a vida.




local: Rio de Janeiro                                        


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Volte sempre!

Volte sempre!

Pesquisar este blog

Minha estante de livros!