Miscelâneas do Eu

Expressar as ideais, registrar os pensamentos, sonhos, devaneios num pequeno e simplório blog desta escritora amadora que vos fala são as formas que encontrei para registrar a existência neste mundo.

Não cabe a mim julgar certo ou errado e sim, escrever o que sinto sobre o que me cerca.

A única coisa que não abro mão é do amor pelos seres humanos e incompreensão diante da capacidade de alguns serem cruéis com sua própria espécie.

Nana Pimentel

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Trupe ‘Doutores de Esperança’ leva alegria a pacientes do Sul do Rio .



Leia o texto para responder as questões.



1 O Dia Mundial da Saúde é comemorado nesta terça-feira (7). Para celebrar a data, o G1 acompanhou o trabalho de um grupo do Sul do Rio que, voluntariamente, dedica parte do tempo para levar alegria à pacientes de hospitais da região. É a trupe Doutores de Esperança. Vestidos com jaleco e fantasiados de palhaços, eles percorrem as unidades de saúde há cerca de dois anos.
2  “Para entrar no grupo, os voluntários passam por uma espécie de treinamento para estarem aptos às intervenções nos hospitais. Todos os doutores fazem oficinas de palhaçaria e curso de interpretação. Temos também voluntários que fazem a interseção — orações depois que a gente realiza as brincadeiras”, explicou o músico e um dos mentores do projeto, Leandro Santos, ressaltando que atualmente 60 pessoas estão envolvidas no projeto.
 3 Conhecido com Dr. Petit Poá, Leandro reforça que o principal objetivo do grupo é dar uma injeção de alegria aos pacientes. “Quando estamos vestidos com o personagem, somos os médicos da alegria. Sabemos que o paciente está doente, mas a gente brinca com a parte boa dele. Fazemos com que ele esqueça um pouco do problema e só lembre de coisas boas”, disse.
4  Internado há quase dois meses no Hospital Municipal Prefeito Aurelino Gonçalves Barbosa de Pinheiral, o aposentado Jorge Teixeira da Silva ficou surpreso com a visita. Segundo ele, apesar das dores físicas, a atitude do grupo fez renascer uma vontade maior de viver.
 [...]
Cada visita uma nova história.
5 Os doutores palhaços, chamados de besteirologistas, não fazem simples visitas, mas intervenções, segundo a voluntária Cristiane Ribeiro, conhecida como a palhaça Drª Krika Risadinha.
6 “Chegamos, brincamos de examinar... Mas nosso principal objetivo é levar momentos de descontração para os internados. Queremos que eles esqueçam um pouquinho daquele momento difícil para sorrir, pensar que podem seguir em frente”, explicou.
7 Segundo ela, a cada visita o grupo sai renovado, com uma história boa para contar.“Esse projeto também faz bem para a gente. Não somos profissionais da saúde, mas levamos alegria para as pessoas. Às vezes a gente acha que está indo até o hospital levar um pouco de ânimo para os pacientes, mas no final somos nós que saímos renovados”, acrescentou.
8  Além do hospital de Pinheiral, a trupe dos Doutores de Esperança também faz plantão periódico no Hospital Vita em Volta Redonda, no Hospital Santa Maria e na Santa Casa de Barra Mansa .
https://www..globo sul-do-rio-costa-verde%2Fnoticia%2F2015%2F04%2F+trupe-doutores-de-esperanca-leva-alegria-pacientes)


1) Releia o lide da reportagem e sublinhe os segmentos de frase que respondem à pergunta:
 a) quem? — com linha dupla;
 b) o quê? — com linha simples
 c) quando? — Com linha tracejada

2) Releia os segmentos de frase que você sublinhou com linha simples
 a) qual fato é uma ação pontual e qual é uma ação frequente?
b) qual desses segmentos tem uma função descritiva, embora se refira a uma ação?

3) Na transcrição foram retirados os dois subtítulos (olhos) que a reportagem possuía.
 a) Crie um subtítulo (olho) que ressalte uma informação contida no segundo parágrafo do texto.
 b)Crie um subtítulo a partir do depoimento de Jorge Teixeira da Silva .

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Volte sempre!

Volte sempre!

Pesquisar este blog

Minha estante de livros!