Miscelâneas do Eu

Expressar as ideais, registrar os pensamentos, sonhos, devaneios num pequeno e simplório blog desta escritora amadora que vos fala são as formas que encontrei para registrar a existência neste mundo.

Não cabe a mim julgar certo ou errado e sim, escrever o que sinto sobre o que me cerca.

A única coisa que não abro mão é do amor pelos seres humanos e incompreensão diante da capacidade de alguns serem cruéis com sua própria espécie.

Nana Pimentel

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

A rã


Era uma vez uma formiga alegre. Ela foi caminhar e de repente, apareceu a rã com aquela fome comeu a formiga.

E, a Rã foi caminhar pra ver se não tinha outra coisa pra comer e viu o louva-deus.

Daí, a Rã falou:

- Vou te comer.

E o louva deus disse:

- Mas eu não vou deixar

- Ah, que pena!

E o louva-deus foi embora. E, a Rã falou:

- Vai mesmo se não vou ti comer.

-Tá. Já tô indo pra minha casa ver se o canários rabugentos estão lá.

- Oi,  canários. Vocês nem sabem da maior. Vocês não vão pra floresta hoje.

Os canários falaram:

- Por que não?

- Por que a Ra com muita fome ta lá.

- Eu não vou La nem pensar.

- Tá bom.

- Vamos dar uma volta por ai.

- Sim

- Pode ser.

- Vamos ir na casa das formigas. Quando chegam lá a mãe da formiga fala:

- Vocês não sabem que as formigas morram. 

- A Rã comeu elas.

- O que eu não sabia, eu sé sabia que a Rã comia animais, mas não formigas.

- Sim, a Rã come de tudo. Tá bom mãe formiga

- Valeu pela ajuda TCHAU..

MAIA




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Volte sempre!

Volte sempre!

Pesquisar este blog

Minha estante de livros!