Miscelâneas do Eu

Expressar as ideais, registrar os pensamentos, sonhos, devaneios num pequeno e simplório blog desta escritora amadora que vos fala são as formas que encontrei para registrar a existência neste mundo.

Não cabe a mim julgar certo ou errado e sim, escrever o que sinto sobre o que me cerca.

A única coisa que não abro mão é do amor pelos seres humanos e incompreensão diante da capacidade de alguns serem cruéis com sua própria espécie.

Nana Pimentel

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

A RÃ


ERA UMA VEZ UMA Rà  QUE  ESTAVA   SEMPRE  COM  FOME.   ESSA     MORAVA  NUMA  FLORESTA,     PERTO  DE  CANÁRIOS  RABUGENTOS  QUE  CHAMAVAM   A    DE  MORTA  DE FOME.






 

 PERTO  DALI  HAVIA  UM  LOUVA -DEUS  MUITO  PREQUIÇOSO .

 A Rà PEDIU  QUE  ELE  FOSSE  ATÉ  AS  FORMIGAS  ALEGRES   E  AS   CONVIDASSEM   PARA  JANTAR.  MAS,  QUEM  SERIA  O  JANTAR ?  SERIA  ELAS?

SÓ QUE  AS  FORMIGAS  MORAVAM    MUITO  LONGE   E O  LOUVA-DEUS     NÃO  QUIS   IR  POR  SER  PREQUIÇOSO.  
 
ENTÃO,  A    DECIDIU IR  ATE  LÁ. NO ENTANTO,  NÃO  SABIA  QUE  AS   FORMIGAS   ALEGRES  ERAM  CANIBAIS   E    EXISTIAM  MUITAS   FORMIGAS .

CHEGANDO  LÁ,  AS  FORMIGAS  A  CONVIDARAM  PARA  ENTRAR  E  A     ENTROU.

 AS   FORMIGAS  SE  CHAMAVAM   DE  ALEGRES     PARA ATRAIR  AS  VÍTIMAS. ELAS TROCARAM   OLHARES  E  FIZERAM  UMA  EMBOSCADA , CERCANDO  A  RÃ,   SEGURARAM  AS  PATAS  E A  DEVORARÃO  A  RÃ.

FIM
 
Dragon W.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Volte sempre!

Volte sempre!

Pesquisar este blog

Minha estante de livros!