Miscelâneas do Eu

Expressar as ideais, registrar os pensamentos, sonhos, devaneios num pequeno e simplório blog desta escritora amadora que vos fala são as formas que encontrei para registrar a existência neste mundo.

Não cabe a mim julgar certo ou errado e sim, escrever o que sinto sobre o que me cerca.

A única coisa que não abro mão é do amor pelos seres humanos e incompreensão diante da capacidade de alguns serem cruéis com sua própria espécie.

Nana Pimentel

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Vida selvagem


  



Era uma vez uma rã que estava com muita fome e as formigas alegres riam da rã.
Tinha muitos outros bichos na floresta. Um louva deus que era muito preguiçoso e toda hora estava dormindo. Nunca ia conversar com os outros bichos e os passarinhos queriam sempre pegar ele. Tinha um canarinho rabugento, também.
Outro dia esse  canário tentou pegar o louva-deus.
Ele não conseguia ficar muito bravo com o canário. Mas se outro canário quisesse  falar com ele, ficava muito bravo e não queria saber de nada, por causa de seu mau humor.
Um dia a rã saiu para procurar comida e conseguiuachar monte de mosquito voando. Começou a comer e não parava mais de comer.
 
As formigas se arrependeram e pediram desculpas e o canário disse para todos que não ia ser mais rabugento e o louva- deus prometeu que não ia mais ser vagabundo. Todos se desculparão e voltaram a ser amigos.
 
 
Seu Madruga R. B.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Volte sempre!

Volte sempre!

Pesquisar este blog

Minha estante de livros!