Miscelâneas do Eu

Expressar as ideais, registrar os pensamentos, sonhos, devaneios num pequeno e simplório blog desta escritora amadora que vos fala são as formas que encontrei para registrar a existência neste mundo.

Não cabe a mim julgar certo ou errado e sim, escrever o que sinto sobre o que me cerca.

A única coisa que não abro mão é do amor pelos seres humanos e incompreensão diante da capacidade de alguns serem cruéis com sua própria espécie.

Nana Pimentel

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Cinderela

LUANA R.



Oie, eu sou um ratinho e tenho que contar uma história para você.
Era uma vez, uma menina chamada Cinderela. Ela tinha uma madrasta muito má e duas irmãs emprestadas. Fazia todo o serviço de casa e nunca podia sair.
Um dia, um rei mandou levarem um convite para o baile em seu palácio. Todos moradores do reino estavam convidados.
Então, a madrasta proibiu Cinderela ir para que as irmãs fossem. Cindi deveria ficar fazendo os deveres de casa. Ela ficou chorando quando as irmãs saíram. De repente, apareceu uma fada madrinha e ajeitou tudo para Cindi ir também. Até deixou que eu fosse junto.
A fada disse que teríamos que voltar até a meia noite. Quando chegou o horário, a Cindi saiu correndo, perdeu o sapatinho de cristal e eu virei de cocheiro para rato novamente.
O sapatinho foi encontrado por um guarda. Eu vi mas me mandei antes que me vissem.
Dias depois, o príncipe achou a dona do sapatinho de cristal, a Cinderela. Quase que ela não experimenta porque a madrasta tinha trancado a porta da cozinha. Eu acabei ajudando a Cindi e entregando a chave.


O sapatinho serviu e o príncipe casou com ela. Dizem foram felizes para sempre. Eu não sei porque não morava mais por ali.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Volte sempre!

Volte sempre!

Pesquisar este blog

Minha estante de livros!