Miscelâneas do Eu

Expressar as ideais, registrar os pensamentos, sonhos, devaneios num pequeno e simplório blog desta escritora amadora que vos fala são as formas que encontrei para registrar a existência neste mundo.

Não cabe a mim julgar certo ou errado e sim, escrever o que sinto sobre o que me cerca.

A única coisa que não abro mão é do amor pelos seres humanos e incompreensão diante da capacidade de alguns serem cruéis com sua própria espécie.

Nana Pimentel

domingo, 9 de novembro de 2014

Eu e meu cachorro




JOÃO VITOR


Um dia eu fui levar meu cachorro para passear em Montenegro. Quando estava no Parque Centenário com ele, de repente, arrebentou a guia.
E ele fugiu e eu fui atras, sai correndo. Corri mais de 3 km, e depois, parei cansado. Vi que estava perdido e perguntei para uma mulher:                                                                        
 - Oi, tu sabe aonde eu estou?
Ela respondeu:
- Sim, tu estás na Praça dos Ferroviários?
- Obrigado.
E, eu vi o Totó, meu cachorro. Chamei, corri atrás. Ele correu de mim.
De novo, sai correndo pela rua. Entrei numa ruazinha e vi um prédio grande  com um placa escrito Estação da Cultura.
O Totó tava feliz solto e nem me dava bola. Toda vez que tentava me aproximar, ele balançava o rabo e fugia.
Já estava perdendo a paciência. Ele se mandou de novo. Lá fui eu. Quando parei de correr, vi que estava na margem de um rio, o Rio Cai. O Totó também parou e consegui pegá-lo. Estava mijando em um poste. Foi ai que minha mãe me achou e fomos para casa.
                                                                                                                                               



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Volte sempre!

Volte sempre!

Pesquisar este blog

Minha estante de livros!