Miscelâneas do Eu

Expressar as ideais, registrar os pensamentos, sonhos, devaneios num pequeno e simplório blog desta escritora amadora que vos fala são as formas que encontrei para registrar a existência neste mundo.

Não cabe a mim julgar certo ou errado e sim, escrever o que sinto sobre o que me cerca.

A única coisa que não abro mão é do amor pelos seres humanos e incompreensão diante da capacidade de alguns serem cruéis com sua própria espécie.

Nana Pimentel

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Premiação do Concurso "Poesia em Movimento"



Os parentes

Pink 


Certo dia, parentes vieram da Alemanha
e visitaram a cabanha.
Lá em casa, jogamos um bolão.
Depois decidimos tomar um bom chimarrão.
E claro, não podia faltar o carteado
enquanto o café era preparado.
Foram conhecer Montenegro, só pra arremate
compramos chimia e erva mate.
Então, fomos a um Kerb e aproveitamos até cansar
afinal, nada melhor que dançar.


Texto premiado de Eduarda Maffacioli

O Alemão

Desenhista

O meu amigão é um Alemão.
Ele come bergamota, trabalha na roça,
e depois, vai jogar bocha.
Em casa, ferve uma linguiça com pão,
enquanto prepara o chimarrão.
Ele foi prô Caí plantar batata mas não deu,
porque tudo apodreceu.
Ele voltou de bicicleta e conheceu a prenda Felizberta.
Casou e construiu uma casa
afinal, prá que criar asa?


Texto premiado do aluno Christofer





Alemão

Alemão

O gaúcho acorda cedo, e logo faz o chimarrão,
mas o que não pode faltar é o saboroso pão.
Não pode se esquecer do alemão
que na copa bateu um bolão.
Montenegro é uma cidade muito complicada,
como torcer para o Brasil se tem muito alemão com afilharada.
Eu garanto que vi alemão batata e não era na mata.
Foi depois daquele dia que parecia boiada e ganharam de goleada.
E, foi no Cafundó,
eu disse a Aninha: Que dó! Que dó!


Texto premiado do aluno Rodrigo Schu











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Volte sempre!

Volte sempre!

Pesquisar este blog

Minha estante de livros!