Miscelâneas do Eu

Expressar as ideais, registrar os pensamentos, sonhos, devaneios num pequeno e simplório blog desta escritora amadora que vos fala são as formas que encontrei para registrar a existência neste mundo.

Não cabe a mim julgar certo ou errado e sim, escrever o que sinto sobre o que me cerca.

A única coisa que não abro mão é do amor pelos seres humanos e incompreensão diante da capacidade de alguns serem cruéis com sua própria espécie.

Nana Pimentel

domingo, 9 de novembro de 2014

Marilene perdida na cidade

       Marilene Brizola


 Marilene mora perto do Centenário. Num domingo de tarde,  foi no rio Caí passear com seu cachorro Tótózinho. Ele correu e arrastou Marilene para  dentro do mato, e lá, parou para fazer xixi.
Ela se perdeu. Não achou o caminho de volta para casa. No meio da mata, encontrou uma trilha e foi seguindo com seu cachorro.
 Pensando que é certo caminho . Ela encontra duas trilhas, uma para esquerda e outro para direita. Pensando qual seria a certa, pegou o caminho da direita e acabou passando três vezes pelo mesmo lugar.
Cansada ela gritou: - Socorro, socorro! Alguém me ajuda.
Não havendo ajuda resolver pegar o caminho da esquerda. Chorando e correndo pela trilha, ela saiu na cidade novamente. Aliviada, mas ainda sem saber onde estava direito, pediu uma informação a uma velhinha e ela disse:
- Querida, sobe essa rua em tua frente, é a Selma Wallauer e dobra a esquerda. Atravessa o Lélo e vais ver o parque Centenário.
A menina suspirou pensando que então estaria em casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Volte sempre!

Volte sempre!

Pesquisar este blog

Minha estante de livros!